Olive Tree Filmes

Introdução

Como criar roteiros que vendem

Como criar roteiros que vendem

Qualquer produto audiovisual, seja ele um filme, um documentário, um longa-metragem, uma reportagem e até mesmo um anúncio, necessita de um roteiro para que saia do papel. Trata-se de um documento de suma importância para o processo produtivo, pois reúne todas as sequências de cena e diálogos que serão colocados em prática pelo restante da equipe.

Ele é essencial pois é o norte do início ao fim do projeto para que ele tome forma e proporcione uma produção de boa qualidade. Para o restante das equipes, esse documento funciona como um guia para orientar tudo o que precisa ser feito.

A produção passa a pesquisar e definir as locações; o diretor passa a conhecer os personagens e selecionar os atores; estes por sua vez ensaiam suas cenas; as equipes de filmagem, fotografia e edição estudam as cenas e seus ângulos; o figurino passa a ser desenhado; entre muitos outros detalhes que dependem desse documento para que o produto audiovisual aconteça.

Por ser tão importante para toda a produção, o roteiro deve ser bem escrito, bem detalhado e, principalmente, ser criativo. É preciso haver coerência nas falas, cenas, personagens e o enredo em si, sendo claro para quem irá segui-lo como a história do produto deverá ser conduzida. Em suma, o roteiro precisa ser bom o bastante para ser vendido e despertar o interesse de compra por parte de um produtor, por exemplo.

Apesar de ser um documento, este não tem um formato específico e fazê-lo não é como seguir uma receita de bolo. Cada roteirista tem o seu método de trabalho.

Confira algumas dicas para produzir um roteiro excelente:

Analise e planeje-se

Antes de começar a idealizar uma história interessante, com personagens e cenas intrigantes e que irão despertar o interesse do público, o roteirista precisa saber para quem ele está escrevendo, ou seja, qual é o seu público.

Converse com o produtor ou diretor (que no caso são os seus clientes) sobre qual é o objetivo do filme, qual mensagem ele quer passar, a quem ele será destinado, qual o impacto que ele deve ter aos espectadores, qual linguagem deve ter e, principalmente, qual o gênero imaginado.

Analise essas informações primárias e comece elaborando um planejamento. Desenhe uma estratégia e tenha em mente como torná-la efetiva para que seu projeto saia do papel.

Grande parte dos roteiristas contam com o apoio posterior de um storytelling, que irá “desenhar” exatamente como serão as cenas, os ângulos e o posicionamento dos personagens e objetos durante todo o instante. Esse recurso é muito usado, principalmente, em vídeos corporativos. Saiba mais.

Pesquise

Para criar uma boa história, mesmo que ela não seja baseada em fatos reais, é preciso pesquisar. Independentemente do produto audiovisual a ser produzido, o roteirista depende de um estudo aprofundado sobre determinado tema, realidade, sociedade, época, linguagem, público etc. Muitas vezes, a simples (porém complexa para o roteirista), observação do cotidiano pode resultar em ideias incríveis e muito criativas.

Defina o conflito do produto audiovisual

A definição de conflito se faz necessária para a maioria dos roteiros, principalmente para a dramaturgia. O conflito é gerado a partir da necessidade do personagem, quando este encontra dificuldade para cumprir seus objetivos.

Trata-se de um ou mais obstáculos para o protagonista. Muitas histórias se passam entorno do conflito, seja para resolvê-lo ou para extingui-lo. A partir da definição de um conflito principal, o roteirista desenha as ações, cenas e posicionamento dos personagens ao longo da produção.

A Olive Tree Filmes pode ajudar no fortalecimento da sua empresa, com uma produção audiovisual criativa e eficaz. Confira nosso portfólio aqui e entre em contato conosco.

Artigos Relacionados

0 comentário em “Como criar roteiros que vendem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *