Olive Tree Filmes

Introdução

Tudo que você precisa saber sobre formatos de áudio

Tudo que você precisa saber sobre formatos de áudio

Certamente você já ouviu músicas através dos meios digitais. E se você utiliza computadores há algum tempo, pôde perceber a evolução da maneira em que ouvimos essas músicas, bem como as gravações de áudio, como podcasts ou qualquer outro arquivo sonoro “upado” na web. 

E falando nessa linguagem, é inevitável não vir a cabeça certos formatos, como os enormes arquivos em WAV, até os mais compactos, como o WMA (que víamos muito no Windows Media Player, por exemplo) e, claro, o mais popular entre eles (pelo menos na música), o MP3!

Tudo que você precisa saber sobre formatos de áudio

Uma coisa que talvez você não saiba, é que apenas nessa introdução, graças aos “velhos conhecidos”, já citamos 3 exemplos, dos 3 diferentes tipos de formato de áudio. E vamos explicar tudo que você precisa saber sobre eles.

Quais são os tipos de formato?

Existem dez formatos de áudio conhecidos, divididos em 3 tipos, sendo eles: o sem compressão, o comprimido sem perda de qualidade e o comprimido com perda de qualidade. Cada um possui suas características isoladas e é difícil dizer qual é o melhor, uma vez que a competência específica de cada um vai se adequar ao tipo de utilização que você busca, desde o simples fato de ouvir uma música sem exigências, até a utilização do áudio como trabalho profissional.

Como vou saber qual é o melhor formato para o que eu busco?

Vamos listar e detalhar os tipos de formato de áudio e esclarecer essas dúvidas, seja você um ouvinte musical sem muitas exigências ou um profissional de uma produtora de vídeo.

Sem compressão: é o tipo de formato com qualidade máxima. No entanto, o tamanho do arquivo pode ser enorme, pelo fato de todo o espectro sonoro ser reproduzido (o que pode e não pode ser ouvido), sem perda de bits. É indicado para quem trabalha com captação de áudio ou quem utiliza arquivos sonoros profissionalmente. 

Uma produtora de vídeo, por exemplo, para a trilha sonora de um filme, utiliza o tipo de formato sem compreensão no andamento do projeto. Ele também é capaz de ser exportado no resultado final para arquivos comprimidos (que ocupem menos espaço). Os formatos conhecidos do segmento sem compressão são: AIFFPCM e WAV, sendo este último, o favorito e mais popular entre os não comprimidos.

Tudo que você precisa saber sobre formatos de áudio

Comprimido sem perda de qualidade: também conhecido como lossless, o formato com compreensão sem perda de qualidade pode ser praticamente comparado a uma câmera semipro, se falarmos no contexto dentro de uma produtora de vídeo, no caso. Ele não perde a qualidade do áudio, mas também não atinge o nível profissional com o espectro sonoro completo, ou seja, não possui todo o detalhamento de um formato sem compressão. 

É bom para quem gosta de ouvir músicas com uma qualidade superior ao comprimido com perda de qualidade, mas vale lembrar que este segmento também exige um espaço maior de armazenamento disponível. São eles: ALACFLAC e WMA, tendo este último, uma versão também no tipo de formato comprimido com perda de qualidade.

Comprimido com perda de qualidade: certamente é o mais compacto de todos eles. É mais recomendável para quem gosta de ouvir músicas sem muita exigência, uma vez que ele pode apresentar uma considerável perda de qualidade se depender dos moldes de sua compactação, podendo até mesmo, prejudicar a sua execução. Mas para quem gosta de ouvir músicas sem atributos tão detalhados, nos fones de ouvido ou em casa, é muito vantajoso, até porque não ocupa tanto espaço de armazenamento. 

Também pode ser utilizado em festas, mas neste caso, é recomendável uma taxa de quilobit por segundo mais avançada (o famoso 320 kbps para os DJ’s). Formatos mais comuns: AACOGGWMA e MP3, sendo este último, o favorito e também o mais conhecido, até mesmo por ser compatível com praticamente todos os programas de áudio existentes.

O que mais preciso saber?

Independente da escolha do formato, é importante ressaltar que utilizar os mais populares é um diferencial, uma vez que podem rodar nas mais conhecidas plataformas do mercado. Por exemplo, você que é ouvinte musical sem muitas exigências, ou você que é DJ de eventos, pode utilizar o bom e velho MP3

Você que é ouvinte musical mais exigente ou um produtor amador, o FLAC é o favorito. Agora, se você é produtor audiovisual, que já trabalha numa produtora de vídeos, ou um produtor musical, que já trabalha com gravações em estúdio, o WAVsempre vai ser a melhor pedida!

Formatos de áudio

Não deixe de conferir o conteúdo do blog da Olive Tree Filmes. Tem muita coisa boa pra você ler e ficar por dentro!

Fontes:

Tec Mundo:

https://www.tecmundo.com.br/audio/105486-comparativo-10-formatos-audio-voce-deve-utiliza-los.htm

Olhar Digital:

https://olhardigital.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/wav-mp3-aac-flac-entenda-as-diferencas-entre-os-formatos-de-audio/69228

Canal Tech:

https://canaltech.com.br/musica/comparativo-10-formatos-de-audio-e-quando-voce-deve-utiliza-los/

Artigos Relacionados

1 comentário em “Tudo que você precisa saber sobre formatos de áudio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *