Mixagem de Áudio: Como melhorar o áudio da sua live!

Olá, seja bem vindo ao Go-Live, eu sou Silas Oliveira.

Imagine que vai acontecer um show na sua cidade, você foi contratado para fazer a transmissão ao vivo deste evento. Chegando ao local, percebe que o som já está preparado e até equalizado. Você faz o que sempre fez, conecta um fio na saída da mesa até a sua placa de captura, posiciona as suas câmeras e começa a transmissão. Após o evento, você procura o seu público e recebe o feedback de que a imagem estava boa, mas o som deixou  desejar.

Ao longo da minha carreira, eu fui convidado diversas vezes por igrejas para poder montar a estrutura de multimídia, e principalmente, a estrutura para transmissão de cultos ao vivo pela internet. Logo no início, comecei a receber algumas reclamações em chats ou até mesmo por e-mail, relacionadas à qualidade do áudio. Fiquei preocupado com isso, e tive que tomar uma atitude. Durante uma das transmissões, preparei a minha equipe para seguir com a transmissão. Enquanto isso, fui para minha casa, com intuito de recriar o ambiente em que meu público estava recebendo a transmissão. Foi aí que pude ter a noção de como o áudio estava ruim, as vozes estavam secas e algumas pareciam estar até desafinadas, os instrumentos tinham volumes diferentes. Estava ruim, mas após essa analise, eu descobri que todos esses problemas eram por um só motivo. A partir daí, eu decidi que nunca mais iria fazer uma transmissão, sem que eu tivesse uma mixagem de áudio dedicada a minha transmissão ao vivo pela internet. Entenda a importância da mixagem e o papel do áudio em suas transmissões. Assim, você fará com que o seu cliente tenha um maior número de engajamento, e uma melhor aproximação com o público.

Deve-se ressaltar a importância de você fazer uma mixagem exclusiva para sua transmissão ao vivo. Mas afinal, o que é uma mixagem de áudio?

É possível com uma pequena mesa de áudio, uma mesa simples, você poder conectar microfones, um dispositivo tocador de MP3 e vários outros dispositivos de áudio. É uma mesa bem simples, com poucos canais, que você pode inclusive carregá-la com todos os equipamentos de transmissão online. É muito importante que você tenha uma mesa de som dedicada a sua transmissão ao vivo. Isso vai garantir para você certa segurança com relação ao seu controle de entrada e saída de áudio durante o seu processo de transmissão ao vivo. Mesmo que no ambiente que você está transmitindo o evento tenha uma mesa de som preparada para que seja feita uma mixagem naquele ambiente, onde o técnico de som está fazendo seu trabalho ajustando volumes, equalização, mas é como o que acabamos de exemplificar, ele está pensando nesse ambiente. Isso pode te gerar um grande problema, caso você não tenha uma mesa de som dedicada à sua transmissão online, pois o espectador que está na sua casa, no seu escritório, talvez na rua, qualquer lugar que seja, é um ambiente diferente desse o qual o evento está acontecendo. Logo a mixagem é diferente, principalmente, se for um culto numa igreja. Porque na igreja, além dos microfones captando vozes, também tem alguns instrumentos, que às vezes, estão vazando o som para aquele ambiente, a bateria, a guitarra que tem um cubo, ou talvez um teclado que tem um monitor, então o técnico de som quando for fazer a mixagem na mesa de som, ele não vai colocar tanto volume, ele vai colocar só o que ele entende de acordo com as caixas de som daquele ambiente. Logo a pessoa que está assistindo em casa ou qualquer outro ambiente, vai escutar esses volumes de forma diferente. É por isso que precisa ter uma mesa de som dedicada exclusivamente a sua transmissão online.

O outro porque, é que você tem a possibilidade de acrescentar algumas coisas, alguns dispositivos de áudio, ou talvez até mesmo microfone específico para captação de ambientes, e que não será adicionado mesa de som daquele ambiente, apenas a sua mesa. Sempre avalie a real necessidade para quem está longe daquele ambiente, pois essa atitude irá trazer ao espectador mais noção do áudio e soará com mais naturalidade. Por isso, é necessário que faça uma captação de áudio a mais daquele ambiente.

Então, uma mesa mesmo que pequena como essa, não controle total da mixagem. Se você puder, e tiver condições de ter uma mesa muito maior, isso vai te dar o controle total de todos os volumes, todos os canais e os dispositivos. Se você possui uma mesa pequena, talvez você possa pegar o sinal de saída da mesa atual, que está controlando um ambiente, e você pode conectar na sua mesa e acrescentar aqueles dispositivos que você quer, como um tocador de mp3, o microfone para captação de ambiente, outro para captar a reação da plateia, se for um palestrante que estiver contando coisas que trazem reações, algo engraçado, você vai captar as risadas ou então perguntas ou palmas, que vai trazer naturalidade a sua transmissão ao vivo. Então, você pode acrescentar aqui e fazer uma transmissão de áudio muito melhor.

O que pode ser feito também, é controlar o volume. Conforme dito em outro texto a respeito da qualidade do áudio, para obter um áudio de qualidade na sua transmissão, precisa ter um controle correto de volume. É importante que tenha uma mesa de som dedicada a sua transmissão ao vivo. Lembrando que, a mesa não precisa ter a mesma quantidade de canais que a mesa principal. Iremos fazer uma cópia de cada canal saindo da mesa principal, e entrando na sua mesa, para que você possa fazer uma mixagem e equalização exclusiva para a sua transmissão ao vivo.

Agora, trazendo isso para prática, vou dar um exemplo: imagine que você esteja fazendo a transmissão de uma entrevista, você tem o microfone do entrevistador de lapela, e mais três entrevistados, cada um com seu microfone. Neste caso, eu conectaria os quatro microfones, para controlar o volume de cada um, em cada canal, de acordo com a necessidade. Ajustaria o volume de cada microfone e faria também a equalização. É importante tomar muito cuidado em relação ao volume final, esse é o segredo! Quando você está transmitindo ao vivo, você tem o volume da sua mesa, da mesa de som, além do volume do software que você está usando no computador para realizar a transmissão. É que necessário tomar muito cuidado, porque às vezes você tem a um volume que está tranquilo, porém outro volume ali que não está bom, talvez esteja até atingindo a luzinha vermelha, que é indicação de clipe, quando você atinge o teto máximo de volume e áudio. Isso vai trazer um ruído bem desagradável para sua audiência, então é preciso tomar muito cuidado para que isso não aconteça.

Nas mesas de áudio profissional, existe uma conexão feita para aparelhos de efeito, como: reverb, eco. Utilizando a saída que a mesa oferece para ligar este aparelho, e utilizando essa saída na sua mesa. Então, você vai pegar um cabo de medusa, se você tem uma mesa de 12 canais, você vai conseguir criar uma segunda mesa de 12 canais. Então, você vai criar uma medusa com plug P10, em cada ponto dessa medusa, copiando canal por canal, transferindo para sua mesa. Parece muito complexo, mas eu vou deixar o material de apoio exclusivo para esse tipo de cenário.

Agora que você já tem uma mesa de som dedicada para sua transmissão ao vivo, vou dar alguns exemplos de como você pode inserir o áudio da sua mixagem, dentro da sua transmissão.

Nesse primeiro exemplo, será necessário utilizar uma placa de captura de vídeo. Ela tem a opção de entrada de áudio XLR, como você pode ver aqui. XLR é uma conexão balanceada de microfone, são esses plugs aqui. Neste exemplo, vou conectar o XLR na saída da mesa e plugar a outra ponta, na minha placa de captura. Vou repetir esse processo com o outro canal, para que meu som saia estéreo.

O próximo exemplo, é caso você não tenha sua mesa de som próximo a sua placa de captura. A sugestão é que você conecte a saída de áudio da sua mesa, direto na sua câmera. Assim, você evita passar um cabo muito longo para chegar até a sua placa de captura. Algo bem simples, que facilitará essa realidade, é conectar meu cabo XLR diretamente a câmera. Assim, você pode utilizar a câmera como uma placa de captura de áudio. Ela está convertendo o áudio analógico, em áudio digital, enviando essa informação via cabo HDMI ou cabo SDI.

Para outra hipótese, vou conectar a saída de áudio da mesa numa câmera mais simples, uma câmera semi-profissional, que no caso utilizarei uma DSRL. A maioria das câmeras DSLR, oferecem uma entrada de microfone com o plug P2. Neste caso, vamos utilizar um cabo RCA estéreo, na outra ponta o plug p2, igual a esse que você está acostumado a ver nos seus fones de ouvido. Na câmera, é colocado o plug P2, e a outra ponta vamos conectar a mesa de som, que oferece uma saída geralmente utilizada para gravação, também recebe o nome de tape, nós vamos conectar nessa saída. E essa saída vai enviar a mensagem geral da mesa, ou seja, o master, e vai enviar para minha câmera. Dentro do sistema da câmera, também preciso lembrar de controlar o volume e entrada, já que essa entrada é exclusiva de microfone, então ela oferece uma opção de volume.

Nesse caso, vamos utilizar a saída central da mesa para conectar e captar todo o áudio. O mesmo vai acontecer como na câmera Broadcast. Essa câmera vai pegar esse áudio, recebê-lo como áudio analógico e vai convertê-lo para digital. Quando você conectar a saída HDMI desta câmera DSLR, ela enviará junto com a imagem, o áudio que agora está digitalizado. Se você não possui uma câmera DSRL ou Broadcast, mas deseja fazer uma transmissão ao vivo com mais qualidade de áudio com o seu celular, caso tenha uma mesa dedicada a sua transmissão, tenho uma dica muito legal. No mercado, existe um plug P2 Y. Ele te dá opção de entrada de microfone de um lado, e saída de fone de ouvido do outro. Um plug como esse vai te facilitar muito, para que você possa conectar este plug P2 que está saindo da mesa de som, e o seu celular e ainda você pode conectar um fone de ouvido e monitorar a sua transmissão.

Como escolher a mesa ideal para minha mixagem?

A escolha da mesa ideal vai depender do seu orçamento. Se você tem um orçamento baixo, é recomendado que compre uma mesa de no mínimo 8 canais, para que possa fazer uma mixagem pouco mais adequada para sua transmissão ao vivo. Agora se você possuir um orçamento mais alto no qual possa comprar uma mesa com mais canais, eu recomendo que você sempre tenha uma mesa com a mesma quantidade da qual está sendo utilizada para o evento. Caso você tenha uma mesa de 24 canais para o seu evento, tenha também uma mesa de 24 canais para fazer a sua mixagem. Assim, você pode ter uma direção de cada canal, na mesa de eventos e na sua mesa de transmissão ao vivo pela internet.

Qual a melhor maneira de monitorar o meu áudio no local do evento?

Essa é uma pergunta muito importante, afinal, monitorar o seu áudio no local do evento não é uma coisa muito fácil de fazer. Eu recomendo que você tenha um bom fone de ouvido, e principalmente, aqueles que têm um sistema de cancelar o áudio externo. Alguns fones, quando você coloca, tem um botãozinho ali para ativar o sistema de cancelamento de áudio externo. Isso vai garantir que você tenha mais ideia e noção do áudio que está sendo enviado ao seu público. Outra possibilidade mais ideal, seria você ter um ambiente isolado, uma sala isolada do ambiente e o som do evento, onde os editores de referência poderão ter um monitoramento durante a sua
transmissão ao vivo.

Quais equipamentos utilizar para melhorar a mixagem?

É recomendado que se utilize de equipamentos como compressores, equalizadores, para que tenha uma melhor qualidade da mixagem do áudio que está sendo enviado pela internet. Um equalizador, por exemplo, vai permitir que você equalize a saída central, a saída máster do seu áudio, e adequa-lá para o sistema de internet. A internet, passa por um processo de encodamento que vai reduzir um pouco da qualidade. Então, é preciso se adaptar a este cenário com um compressor, que vai te ajudar a aumentar o volume de áudio quando ele estiver baixo, e diminuir quando ele estiver muito alto. Isso é muito bom também! Todo canal de televisão utiliza compressores para deixar o áudio sempre no nível. Então, esse é um equipamento que você pode utilizar também durante a sua mixagem.

Quais tipos de efeitos devo utilizar na minha mixagem?

É interessante você usar um pouco de reverb. Um reverb é aquele eco sintético. Não é aquele eco de quando você captura na maneira errada, um eco sintetizado que vai preencher a música, ele vai dar um preenchimento na voz e suavizar também, para que fique mais bonito, mais agradável, assim como você ouve um CD numa masterização. Um exemplo, é você utilizar um reverb nas vozes, caso você esteja mixando evento de show, algo do tipo, é sempre bom você utilizar reverb no backing vocal, um pouco menos no do cantor principal, para que possa preencher mais o som a junto com os instrumentos, assim tendo a harmonia ideal.

Pode-se realizar sempre a mesma mixagem nas transmissões?

Vale lembrar que o objetivo como a mixagem dedicada, é de transportar a pessoa que está assistindo o vídeo pela internet, para o seu ambiente do evento. Para cada evento você precisa de uma mixagem diferente, porque o seu objetivo é esse. Então não vai ser sempre a mesma mixagem. Já te recomendo a nunca utilizar a mesma mixagem em todas as suas transmissões. Comece a explorar em cada ambiente, chegue um dia antes, comece a montar o seu o equipamento antes, faça o teste. Se for um show, aproveite para realizar os testes durante os ensaios. Tente mixar durante o ensaio e ouça sua mixagem em um ambiente separado, para você ver se ficou bom

Então, o que eu recomendo, é que você faça nunca utilize a mesma mixagem em todas as transmissões.

Agora você já sabe que é muito importante você ter uma mensagem de áudio dedicada a sua transmissão ao vivo. Caso você queira saber mais detalhes e se aprofundar nesse assunto não deixe de acompanhar nosso material de apoio ou participar do nosso grupo de debate.

Lembrando que você pode rever essas informações quantas vezes quiser, pelo blog ou canal do Youtube. Te vejo na próxima, tchau.