Mochilink: transmissões ao vivo usando equipamentos que cabem em uma mochila

Olá, seja bem vindo ao Go-Live, eu sou Silas Oliveira. O assunto de hoje é sobre mochilink.

Hoje quero falar sobre uma situação que você poderá encontrar, assim como eu encontrei. Existem alguns tipos de eventos que dificultam muito a flexibilidade para você trabalhar neles. Por exemplo, a inauguração de uma loja, ou o lançamento de um empreendimento imobiliário. São locais onde, raramente, você vai encontrar uma conexão de internet, uma mesa física, ou sala de apoio para você deixar o seu computador e os demais equipamentos, e muito menos, você vai ter a opção de usar um tripé.

Diante dessa dificuldade, eu comecei a procurar uma solução que fosse prática, e que a gente pudesse esconder ao máximo os equipamentos. Afinal, esse tipo de local, é um local o cliente não quer que o foco seja disperso. Ele não quer que seus equipamentos chamem atenção das demais pessoas, pois elas estão ali para ver o que tem de novo.

Em busca de uma solução para esse tipo de problema, comecei a pesquisar sobre equipamentos que fossem mais compactos. E não somente isso, equipamentos que
realizassem multitarefas, para poder não somente diminuir o tamanho do equipamento, mas também a quantidade. Então, pensei em montar uma espécie de uma mochila, onde eu colocasse todo o equipamento dentro dela. Mais tarde eu vim a descobrir que outras empresas pensaram o mesmo, e criaram a mochilink. Nada mais é, do que a mochila, com todo equipamento eletrônico necessário para você fazer a transmissão, já presente na mochila.

Nem todo mundo tem acesso a lugares para locação de uma mochilink, ou talvez não tenha condições de comprar a sua. Por isso, nessa aula, eu quero te ensinar a fazer a sua própria mochilink, porque assim você terá mais flexibilidade ao fazer esse tipo de evento. Você poderá caminhar dentro e fora do ambiente da loja, do empreendimento, você terá facilidade de colocar tudo nas suas costas e fazer esse trabalho com muito mais tranquilidade.

Nos primeiros modelos do mochilink, os equipamentos ainda eram um pouco grandes. Então, talvez você encontre na internet mochilas maiores, com os equipamentos
ocupando todo o espaço. Mas hoje, os equipamentos já ficaram tão pequenos, que determinados casos você nem vai precisar de uma mochila, que é o que eu vou mostrar para você agora.

A primeira coisa que você vai precisar, é um modem USB com a tecnologia 4G para você ter mais velocidade. Por exemplo, um modem da marca Telsec, você vai encontrar diversas marcas, diversos fabricantes desse tipo de modem. Eu encontrei o modem 4G por R$ 150,00, e o 3G por apenas R$ 40,00. Mas a dica que eu te dou é, utilize 4G para ter mais velocidade. Não tente economizar, porque você poderá ter problema na sua transmissão. A imagem vai ficar picotando, ou a qualidade vai ficar muito baixa, isso vai prejudicar seu trabalho.

Outra dica é, tenha dois cartões SIM de duas operadoras diferentes. Vá dias antes ao local e realize vários, diversos testes. Veja se o sinal ali é constante. Durante o teste utilize software de teste de velocidade, é possível baixar tanto no Android como no Iphone o aplicativo Speedtest. É um aplicativo que vai te ajudar a medir, não somente a taxa de download, mas a taxa de upload. Essa é que você precisa ter certeza e garantir que tenha uma boa conexão, para que você possa fazer a sua transmissão, porque essa taxa que você vai utilizar durante o evento. Caso você tem condições de ter mais do que um cartão, ou até mais do que dois cartões, compre! Porque quem tem apenas um, não tem nenhum.

Segunda coisa que você vai precisar é de um streamer. Esse daqui é o modelo Vídeo Pro, do fabricante Teradek. Ele tem a conexão wi-fi, via cabo de rede, e também uma entrada USB, onde pluga o modem 4G. Aproveitando que ele tem essa porta de entrada HDMI, eu vou utilizar essa entrada para ligar a minha câmera. Boa parte das câmeras têm essa conexão HDMI. No meu exemplo, eu vou utilizar uma Sony NX5, que é uma câmera Broadcast, mas eu recomendo que você utilize uma Mirrorless ou uma DSLR, que são câmeras menores.

Apenas tome muito cuidado, porque a maior parte das câmeras DSLR, não possui uma saída de HDMI limpa. Significa que quando você conecta o monitor na saída de HDMI da sua câmera, você continua vendo toda a informação que você vê no display. Você vai ver as informações da bateria, do cartão, tudo está no dashboard da
câmera. Então saída limpa, é quando você tem a opção de desligar todas essas funcionalidades. Além disso, algumas câmeras DSLR, mesmo que você remova toda essas informações, ela deixa algumas bordas pretas em volta da imagem. Isso também não é considerado uma saída limpa.

Saída limpa também significa, saída de imagens sem compressão. Porque a maioria das câmeras pequenas, tendem a comprimir a imagem, para que você possa armazenar mais conteúdo dentro dos cartões. Então como meu streamer tem uma entrada, uma porta HDMI, e a minha câmera e possui uma saída limpa, para este exemplo, eu vou a utilizar esse cabo que tá um pouco grande, mas só para você ter uma noção, que esses aparelhos ficaram tão pequenos, que agora já é possível colocar tudo em cima da câmera. Mas se você não quiser chamar muita atenção, você pode pegar somente essa parte e colocar dentro da sua mochila e pronto.

Coloca a mochila nas costas, segura a câmera e começa a gravar. Não somente gravar, mas também transmitir! Não se preocupe em perder sinal porque o
aparelho está dentro da mochila. Esses aparelhos com tecnologia 4G, já estão apropriados para esse tipo de tecido. Como o seu celular, que também tem
tecnologia 4G, fica dentro do seu bolso, e isso não altera nada no sinal.

Lembrando que você pode rever essas informações quantas vezes quiser, pelo blog ou canal do Youtube. Te vejo na próxima, tchau.